E-Schooling

Plano de Desenvolvimento do Aluno e Objetivos


O que é?

É uma ferramenta que permite traçar um plano concertado e ajustado a cada aluno, com vista à implementação de estratégias que concretizem o sucesso do mesmo a nível académico, pessoal e afetivo.


Quem participa?

PAIS — participam de forma ativa e dinâmica na definição do percurso único e irrepetível que é a formação do seu educando. Através do PDA clarificam as suas expetativas face às metas a atingir, à ação da escola e a forma como se propõe articular para a sua consecução em cada ano letivo.

ALUNO — reflete sobre as suas expetativas, necessidades e dificuldades para que, em conjunto com pais e professores, consiga definir metas e objetivos concretos, realizáveis e mensuráveis.

PROFESSORES — ajustam os seus métodos e estratégias às metas e objetivos defini dos no PDA, contribuindo ativamente para a sua consecução.

CEE — os coordenadores de equipa educativa participam na orientação e formalização do contributo de todas as partes, assegurando a concertação de esforços e estratégias com vista à consecução das metas e objetivos conjuntamente estabelecidos, assegurando uma avaliação frequente e consequente, ajustada ao perfil de cada aluno.


Como se implementa?

1- DEFINIÇÃO DE COMPROMISSOS – Setembro

  • Auscultação de expetativas e necessidades do aluno e pais;
  • Definição de áreas de intervenção e metas a atingir;
  • Estabelecimento de estratégias a implementar por cada uma das partes.

 

2- TRABALHO POR OBJETIVOS – Outubro a Junho

  • Trabalho e responsabilização do aluno para atingir as metas definidas;
  • Estabelecimento de etapas e metas intermédias;
  • Monitorização e ajustes constantes e em tempo útil.

 

3- AVALIAÇÃO DO IMPACTO – Junho e Julho

  • Avaliação conjunta e articulada das medidas implementadas;
  • Avaliação do impacto do PDA pela análise de resultados obtidos;
  • Síntese de necessidades a serem intervencionadas no ano seguinte.

 

Quais os resultados?

O PDA é uma mais-valia para o sucesso dos alunos do CEI que concretiza o sonho e a visão pessoal de cada aluno e sua família, proporcionando o trabalho por objetivos numa perspectiva de apoio ao sucesso e à construção do projeto de vida de cada um.

Através deste, propomo-nos fazer a diferença na vida dos alunos e famílias que confiam no nosso projeto educativo, reiterando a importância de uma cooperação e valorização efetiva do trabalho realizado por alunos, professores, coordenadores de equipa e famílias.

 

Objetivos e Metas no Pré-escolar

Estabelecemos como objetivos:  

- Promover o desenvolvimento integral e harmonioso de cada criança, nas diferentes componentes: física, intelectual, artística, moral e espiritual;

- Alargar a visão do mundo, despertar para o universal, para a superação de si mesmo, para a liberdade de pensamento, imaginação, que potenciam o desenvolvimento, tornando-os agentes da sua própria formação;

- Promover a autonomia, o espírito critico e a formulação dos próprios juízos, crescendo numa liberdade responsável;

- Desenvolver atitudes e capacidades de diálogo e de relacionamento interpessoal, promovendo relações de confiança, de cooperação e de amizade;

- Promover a descoberta de si mesmo, passando à descoberta do outro e a visão ajustada do mundo;

- Educar para o pluralismo reconhecendo a diversidade humana, tendo consciência das diferenças/semelhanças, bem como da interdependência que une as pessoas;

- Desenvolver a capacidade de aprender a aprender, exercitando a atenção, a memória e pensamento;

- Despertar para uma atitude crítica, para a curiosidade intelectual, através da reflexão, da análise e do questionamento;

- Potenciar os conhecimentos e competências desenvolvendo a criatividade, a inovação, a capacidade de iniciativa e o trabalho de equipa;

- Promover o prazer de conhecer, de descobrir e compreender, valorizando estratégias de aprendizagem que estimulem a autonomia e a educação ao longo da vida.

 

Metas de aprendizagem

A definição de metas finais para a educação pré-escolar, contribui para esclarecer e explicitar as “condições favoráveis para o sucesso escolar” indicadas nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, facultando um referencial comum que será útil aos educadores de infância, para planearem processos, estratégias e modos de progressão de forma a que todas as crianças possam ter realizado essas aprendizagens antes de entrarem para o 1.º ciclo.

Não se pretende, porém, que esgotem ou limitem as oportunidades e experiências de aprendizagem, que podem e devem ser proporcionadas no jardim-de-infância e que exigem uma intervenção intencional do educador.